04 juillet 2012

Pressentimento - Élton Medeiros

Pressentimento  (Élton Medeiros e Hermínio Bello de Carvalho)ai! ardido peitoquem irá entender o teu segredo?quem irá pousar em teu destino?e depois morrer do teu amor?ai! mas quem virá?me pergunto a toda horae a resposta é o silêncioque atravessa a madrugadavem meu novo amorvou deixar a casa abertajá escuto os teus passosprocurando meu abrigovem, que o sol raiouos jardins estão florindotudo faz pressentimentoque este é o tempo ansiadode se ter felicidade. Elton Medeiros,de son vrai nom Elton Antônio de Medeiros,est né le 22... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 05:27 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags : ,

25 juin 2012

Tudo se transformou - Paulinho da Viola

Tudo se transformou  (Paulinho da Viola)Ah, meu sambaTudo se transformouNem as cordasDo meu pinhoPodem mais amenizar a dorOnde havia a luz do solUma nuvem se formouOnde havia uma alegria para mimOutra nuvem carregouA razão desta tristezaÉ saber que o nosso amor passouViolão, até um diaQuando houver mais alegriaEu procuro por vocêCansei de derramarInutilmente em tuas cordasAs desilusões deste meu viverEla declarou recentementeQue ao meu lado não tem mais prazer.        Teresa Cristina e Paulinho ... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 07:07 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags : , ,
26 mai 2012

Vazio/timidez - Mauro Duarte

Vazio  (Elton Medeiros - Mauro Duarte) Ando tão vazioE esta irregularidade persisteSe pelo menos existisse uma saudadeEu estaria tristeSilêncio trago dentro de minh’alma enfimNão sei pra onde vou nem de onde vimSe faço referência a tão cruel situaçãoÉ num instante de alucinação.Timidez  (Mauro Duarte - Noca da Portela)Nossa timidezFez conosco fez o que faz com muitosSinceramente amorSem ela há tempo estaríamos juntosNosso olhar fugia temendo a realidadeE a gente sem saberQue os nossos corações se amavam de verdadeQuanto... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 22:03 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags : , ,
12 mai 2012

Samba original -Elton Medeiros

Samba original  (Élton Medeiros e Zé Kéti) Meu samba, é um samba diferentePois de fato minha gente ele é muito originalNão fala das cadeiras da mulataDo murmúrio da cascataNem do amor no carnavalNão cita frases celebres da HistóriaNem revive a luta e glória dos eventos de riquezaNem mesmo narra a farsa de carinhoEmanada de um peito transbordante de friezaPodia falar do pandeiro e da cuícaOu do surdo de barrica que já não existe maisOu mesmo de um coração feridoSolitário, comovidoE de seus doidos aisNão fala, meus amigos de... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 23:13 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags :
05 mai 2012

Maioria sem nenhum - Elton Medeiros

Maioria sem nenhum (Mauro Duarte - Elton Medeiros)Uns com tanto, outros tantos com algumMas a maioria sem nenhumEssa história de falar em só fazer o bemNão convence quando o efeito não vemPorque somente as palavras não dão soluçãoAos problemas de quem vive em tamanha afliçãoHá muita gente nesse mundo estendendo a mãoImplorando uma migalha de pãoEis um conselho pra quem vive por aí a esbanjar:Dividir para todo mundo melhorar.                         Elton... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 22:22 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags : ,
29 avril 2012

A ponte - Elton Medeiros

A ponte (Elton Medeiros e Paulo César Pinheiro)ChoraPõe o coração na mesaChoraTua secular tristezaTira o teu coração da lamaE choraA dor santa e a dor profanaQue Deus proteje a quem choraPor toda tristeza humanaO homem é sempre sóO fim é sempre póNinguém foge do nóQue um dia a vida fazPor isso chora em pazQue a lágrima que caiÉ a ponte entre mais nadaE outra vida mais. Elton Medeiros,de son vrai nom Elton Antônio de Medeiros,est né le 22 juillet 1930 à Rio de Janeiro.C'est un musicien,producteur,compositeur et interprète.Il fut... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 22:00 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags : ,

26 avril 2012

Relaxa - Elton Medeiros

Relaxa  (Carlinhos Vergueiro e Élton Medeiros)Quando a felicidade está pra chegarDá até medo, dá até medoA gente pensa que vaiMorrer mais cedoQuem vive com medoNão pode se apaixonarPor isso sai dessaPro medo não te atrapalharNa vida só vence o valenteQuem treme não ganha ninguémVai em frente,Relaxa e goza meu bemA hora da morte só chegaQuando Deus quiserPor isso sai dessa e aproveitaO quanto puderSe a vida quer te ver contenteNão tentes fugir diz amémVai em frente,Relaxa e goza meu bemQuem veio pra vida a passeioSó faz o que... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 19:04 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags :
23 avril 2012

Culpa do santo - Elton Medeiros

Culpa do santo  (Elton Medeiros - Hermínio Bello de Carvalho) Foi culpa do meu santoEu ter saído assimCom um pé na sarjetaE outro no botequimEntre o sapato e o chineloPrefiro andar é descalçoNunca dei um passo certoMas também não piso em falsoSão Jorge meu protetorSabe bem do que faloA minha sorte eu arriscoNas patas do seu cavaloNão só arrisco, petiscoVou comendo pelas beirasSonso, doido e ariscoCaminho sobre fogueirasFoi meu santo protetorQuem me coroou vagabundoQuando estou no meu pedaçoMe sinto dono do mundo. Elton... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 19:00 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags : ,
16 avril 2012

Meu viver - Elton Medeiros

Meu viver (Élton Medeiros, Jair do Cavaquinho e Kléber Santos)É tão simplesSer quem souQuanta dorEcononomizaQuem não sofre o mal do amorMeu sofrerVai onde eu vouEu aprendi a viver assimAlimentando essa dorQue nasceu em mim. Elton Medeiros,de son vrai nom Elton Antônio de Medeiros,est né le 22 juillet 1930 à Rio de Janeiro.C'est un musicien,producteur,compositeur et interprète.Il fut l'un des piliers du restaurant de Cartola et de sa compagne Zica(o Zicartola) qui était un haut lieu de la résistance politique et culturelle du... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 19:06 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags :
06 février 2012

Dançando na chuva - Elton Medeiros

Dançando na chuva  (Paulo Vanzolini-Elton Medeiros) Quando chegar o fim,mas o fim não vem,queria te ver assimsó que assim não tem.Chorarias por mim?Chora não, meu bem.No lugar em que eu estava,bem na hora em que eu estava,vai ver que não tem ninguém.Você roeu toda a carne e chutou o osso,você bebeu toda a água e cuspiu no poço,fez deboche do meu verso,diz que é frouxo e que é insosso.Fez tanta mesquinhariae se orgulha do papel.Você dançou rindo na chuva,mas não vai secar o céu. Elton Medeiros,de son vrai nom Elton Antônio... [Lire la suite]
Posté par Alain1881 à 18:34 - Commentaires [0] - Permalien [#]
Tags :